Radar da Pneumologia

OMS recomenda alternativas para amenizar a poluição do ar

maio 18, 2016 • Por

dreamstime_india_27-01-16

O uso de veículos movidos a combustíveis fósseis está diretamente ligado à poluição do ar, sobretudo em centros urbanos mais pobres. É o que indica um relatório da Organização Mundial da Saúde (OMS), que recomenda como alternativa o uso de transporte público, bicicleta ou andar a pé para se deslocar nas cidades.

A pesquisa faz um panorama das localidades com as piores concentrações de poluentes nocivos à saúde. Países menos favorecidos do oriente médio e sudeste asiático estão entre as regiões onde o problema é mais grave.

Zabol, no Irã, é a cidade mais poluída do mundo, com o equivalente a 217 microgramas de PM 2,5 por metro cúbico de ar na média anual, seguida por Gwalior e Allahabad, ambas na Índia.

No Brasil, o município de Santa Gertrudes, a cerca de 170 km da capital paulista, é o mais poluído. A Região Metropolitana de São Paulo é a sexta mais poluída do país, com 19 microgramas de PM 2,5 por metro cúbico. Cubatão e Rio Claro também apresentam situação crítica.

O Rio de Janeiro aparece com 16 microgramas, e Curitiba, com 11. De 45 cidades brasileiras pesquisadas, 40 têm condições consideradas inadequadas à vida humana.

O relatório afirma, ainda, que a poluição do ar está ligada ao aumento de riscos de acidente vascular cerebral, doenças cardíacas, câncer de pulmão e de doenças respiratórias crônicas e agudas.

Fonte: Via Trolebus