Radar da Pneumologia

Baixas temperaturas agravam os sintomas da DPOC

junho 24, 2016 • Por

dreamstime_pulmao_24-05-16

A Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica (DPOC) é, na maioria das vezes, provocada pelo tabagismo. A enfermidade costuma se manifestar com mais intensidade no inverno.

O pneumologista Dr. Oliver Nascimento, vice-coordenador da pós-graduação em Pneumologia e vice-diretor do Centro de Reabilitação Pulmonar da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), destacou que “as temperaturas mais frias aumentam consideravelmente as crises da doença. Nesta época do ano, o enfermo sente muita falta de ar e pressão nos pulmões”.

O frio também agrava os efeitos da poluição. “Como as vias aéreas das vítimas de DPOC são sensíveis, podem entrar em colapso ao inalar poluentes atmosféricos”, diz Nascimento. Além disso, as baixas temperaturas aumentam o índice de infecções respiratórias que, associadas à DPOC, contribuem para o travamento dos pulmões.

Estima-se que 7,6 milhões de brasileiros sofram com a doença. As regiões Sudeste e Sul apresentam pico de internações por causa de DPOC durante o inverno. Para piorar, 88% não sabem que têm o problema. Muitos fumantes sentem a falta de ar e acreditam que esses sintomas são consequências comuns do tabaco. Por isso, é necessário reforçar a importância do diagnóstico para iniciar o tratamento o quanto antes, evitando o risco de perda da qualidade de vida do paciente.

Fonte: M de Mulher