Radar da Pneumologia

Como saber se você realmente dorme bem?

Fevereiro 8, 2017 • Por

dreamstime_pessoa_dormindo_18-02-16

Pesquisadores da National Sleep Foundation lançaram um documento com diretrizes que ajudam a descobrir se a sua noite de sono foi realmente proveitosa.

As informações são especialmente úteis para quem faz uso de aplicativos para monitoramento do sono, como o Sleep Better, o Sleep Cycle, entre outros.

Os estudiosos fizeram uma revisão sistemática de mais de 277 estudos sobre o tema e, por meio de três rodadas de votações, os especialistas listaram os seguintes critérios de sono contínuo:

– Adormecer em 30 minutos ou menos;

– Acordar não mais do que uma vez por noite;

– Se despertar durante a noite, não permanecer mais de 20 minutos acordado;

– Dormir por, pelo menos, 85% do tempo em que se está na cama. Se você vai se deitar às 23h e tem que levantar às 7h, por exemplo, não pode ter ficado acordado por mais de 40 minutos nesse período.

Os especialistas também identificaram quais são as lacunas dos estudos atuais sobre o sono. Segundo eles, uma das áreas que mais carece de informações é a avaliação de indicadores conforme a faixa etária. 

Ainda de acordo com o relatório, 27% das pessoas costumam demorar mais de 30 minutos para conseguir adormecer.

O documento pode ser considerado parte de uma mudança de paradigma para a Medicina do Sono. Agora, além de identificar casos extremos de privação e distúrbios do sono, os médicos querem definir o que é a saúde do sono para ajudar todas as pessoas a melhorar seus indicadores.

“Hoje, há muitos usuários de apps que monitoram o sono. Isso permite que se possa medir todo um conjunto de dados que antes eram inacessíveis”, pontuou Max Hirshkowitz, presidente do Conselho de Administração da National Sleep Foundation.  


Fonte:
Revista Brasileiros.