Radar da Pneumologia

5 de maio: Dia Mundial da Hipertensão Pulmonar

Maio 5, 2017 • Por

SBPT-hipertpulm

A Hipertensão Pulmonar (HP) é uma doença grave e ainda sem cura. Muitas vezes, ela é silenciosa e os sintomas se agravam lentamente. Daí a importância de se informar nesta data especial dedicada à HP.

O que é Hipertensão Pulmonar?

A Hipertensão Pulmonar é uma condição caracterizada pela elevação da pressão sanguínea nos vasos pulmonares. Quando isso acontece devido ao estreitamento das artérias, é denominada Hipertensão Arterial Pulmonar (HAP).

Quais são os sintomas?

Falta de ar durante a atividade física geralmente é o primeiro indício de HP. Nos estágios moderado ou grave, a falta de ar piora e é associada a dores torácicas e sinais de insuficiência cardíaca, como inchaço nos pés, tornozelos, abdome e veias do pescoço.

Cansaço, tosse, leve dor de cabeça, desmaio, palpitação e sudorese também podem aparecer.

O que causa a doença?

Embora mulheres e adultos de meia idade sejam mais propensos a ter Hipertensão Pulmonar, qualquer um pode desenvolver a doença.

O Dr. Rogério de Souza, Editor Chefe do Jornal Brasileiro de Pneumologia, explica que, na maioria das vezes, a HP está associada a outras enfermidades, como esclerodermia, cardiopatia congênita, coágulos de sangue no pulmão (embolia pulmonar), insuficiência cardíaca congestiva, doença da válvula cardíaca, níveis baixos de oxigênio no sangue por um longo tempo (crônico), DPOC, fibrose pulmonar ou apneia obstrutiva do sono.

“Todavia, existem situações em que não existe causa identificável, caracterizando a Hipertensão Arterial Pulmonar idiopática. Além disso, também existe a Hipertensão Pulmonar hereditária, quando determinados genes causam crescimento excessivo de células nas pequenas artérias dos pulmões, tornando-as mais estreitas”, explica o Dr. Rogério.

Como detectar?

Só um médico poderá avaliar quais medidas deve tomar para obter um diagnóstico correto. Ele poderá pedir exames de Função Pulmonar e Ecocardiograma, que são opções menos invasivas, mas pode haver necessidade de se fazer Cateterismo Cardíaco, entre outros testes de maior precisão.

Como se trata a Hipertensão Pulmonar?

“Atualmente existem vários tratamentos para a Hipertensão Pulmonar, a depender da causa da doença. É muito importante  que o paciente tome os medicamentos conforme prescrição médica. Alguns fazem uso de anticoagulantes para prevenir coágulos e trombose; outros fazem uso de medicamentos vasodilatadores pulmonares, que visam diminuir o estreitamento dos vasos pulmonares”, afirma o Dr. Rogério de Souza.

Além disso, após o diagnóstico, alguns cuidados são importantes, como: evitar atividade física intensa, não viajar para locais de altitude elevada, manter-se atualizado com vacinas anuais contra gripe e outras doenças pulmonares e não fumar.

Sem tratamento, a Hipertensão Pulmonar leva à insuficiência cardíaca crônica, insuficiência respiratória e até à morte. Para prevenir o dano aos pulmões, consulte um pneumologista e siga as recomendações à risca. Com o tratamento adequado, há melhora significativa do quadro, tanto no que diz respeito à qualidade de vida, quanto à sobrevida dos pacientes portadores de hipertensão pulmonar.

Fontes: SBPT, Remato USP e iSaúde Bahia.