Radar da Pneumologia

Calor e tempo seco exigem mais cuidados com a saúde

setembro 20, 2017 • Por

A baixa umidade do ar favorece a atuação de agentes infecciosos, aumentando o risco de descontrole dos sintomas e incidência de doenças respiratórias, principalmente em crianças e idosos.

Em algumas regiões do país a temperatura passa dos 30ºC e há registro de umidade relativa do ar inferior a 10%, sendo que abaixo de 30% já é um índice considerado como “estado de alerta” pela OMS.

Moradores das áreas representadas pela cor marrom sofrem com a escassez de chuvas

Para aliviar a sensação térmica, o umidificador e o ar-condicionado são opções recorrentes. No entanto, é importante se atentar a alguns cuidados com relação ao uso desses aparelhos.

O Dr. João Marcos Salge, pneumologista do Hospital do Coração de São Paulo (HCor) e membro da Comissão Científica de Função Pulmonar da SBPT, recomenda aumentar a umidade do ambiente antes de ligar o ar-condicionado.

“Para evitar o desconforto e o ressecamento das mucosas e vias aéreas, o ideal é deixar uma bacia com água ou uma toalha úmida no cômodo”, orienta. “Outra medida é a regulagem da temperatura, que deve variar entre 21ºC e 23ºC”, informa o médico.

Confira algumas medidas para aliviar o desconforto nos dias quentes:

  • Procure manter o corpo muito bem hidratado: beba bastante água, mesmo sem sentir sede.
  • Aplique soro fisiológico no nariz e nos olhos.
  • Evite atividades físicas ao ar livre entre 10h e 16h.
  • Mantenha toalhas molhadas, recipientes com água ou umidificadores de ar nos quartos, principalmente se o ar-condicionado ou o ventilador estiverem ligados.
  • Limpe os aparelhos de ar-condicionado e umidificação, troque os filtros do ar uma vez ao ano e higienize os tubos a cada seis meses.
  • Durante o banho, aproveite o vapor da água para umidificar as vias aéreas.
  • Cuide da limpeza do ambiente. Utilize aspirador de pó pelo menos duas vezes na semana e não fume em locais fechados.

Fontes: Segs e Meon.