Radar da Pneumologia

Doenças Intersticiais Pulmonares podem levar até 15% dos pacientes ao pneumologista

novembro 13, 2017 • Por

Ainda que sejam consideradas patologias pouco frequentes na prática pneumológica, há relatos de que as DPIs podem representar até 15% das consultas com o especialista.

Em artigo mensal no portal GEN Medicina, a Dra. Fernanda Miranda, Diretora de Comunicação da SBPT, abordou as Doenças Intersticiais Pulmonares (DPIs) e esclareceu pontos importantes sobre a incidência da Fibrose Pulmonar Idiopática.

O conteúdo traz o quadro de classificação das DPIs, entre causas ou associações conhecidas, Pneumonias Intersticiais Idiopáticas, Linfóides, Granulomatosas e Miscelânia.

A Fibrose Pulmonar Idiopática (FPI), especificamente, acomete pessoas com mais de 50 anos, e tem incidência de 10,7 casos por 100.000 homens/ano e de 7,4 casos por 100.000 mulheres/ano.

O artigo traz as perspectivas de diagnóstico, tratamento e medicação, além de dados sobre as comorbidades e taxa de sobrevida. O texto cita, ainda, as complicações na vida de quem tem a doença e os desafios dos médicos e pacientes.

Acesse: GEN Medicina.