Radar da Pneumologia

Pesquisa relaciona a apneia do sono ao risco de desenvolver Alzheimer

dezembro 7, 2017 • Por


Idosos com Síndrome da Apneia Obstrutiva do Sono podem acumular mais amiloides no cérebro e correr mais riscos de contrair demências.

Um estudo publicado no American Journal of Respiratory and Critical Care Medicine analisou as informações de saúde de 208 pessoas com idade entre 55 e 90 anos, sendo que mais da metade delas tinham apneia do sono leve ou moderada a grave.

Ao acompanhar o grupo ao longo dos anos, os cientistas constataram que aqueles com Apneia Obstrutiva do Sono eram mais propensos a ter níveis aumentados de depósitos amiloides no cérebro, um tipo de proteína conhecida por estar envolvida no desenvolvimento do Alzheimer.

O Alzheimer é o tipo mais comum de demência, uma doença neurológica progressiva, de causa exata ainda desconhecida, que afeta múltiplas funções cerebrais, incluindo a memória.

Os pesquisadores também sugerem que a frequência das crises de distúrbios do sono pode ter relação com o maior acúmulo de depósitos amiloides.

Leia o artigo completo. 


Fonte: European Lung Foundation.