Radar da Pneumologia

Estudo mostra os benefícios dos exercícios respiratórios para quem tem asma

janeiro 12, 2018 • Por


Pesquisadores do Reino Unido constataram que exercícios de respiração podem ajudar os asmáticos a prevenir crises da doença. O estudo, publicado no The Lancet, envolveu 655 pacientes cujos sintomas chegam a afetar a qualidade de vida.

Os participantes foram divididos em três grupos: o primeiro recebeu um DVD e um folheto para praticar os exercícios em casa, o segundo foi a três consultas com um fisioterapeuta para aprender os movimentos e o terceiro grupo não fez os exercícios, somente tomou os medicamentos.

Cada participante dos grupos preencheu pesquisas sobre qualidade de vida ao longo de um ano. As pessoas que fizeram os exercícios de respiração relataram uma melhora dos sintomas proporcional ao bem-estar que poderia ser alcançado com o aumento da dosagem da medicação.

Os cientistas observaram resultados semelhantes entre as pessoas que foram ensinadas pelos profissionais e as que seguiram as orientações do DVD, mostrando que a opção mais barata também pode ser eficaz. Porém, é recomendado seguir as instruções de um especialista antes de começar a praticar.

Além dos exercícios respiratórios, a organização Asthma UK concede orientações precisas para que as pessoas com asma pratiquem todo tipo de atividades físicas e, assim, contribuam para diminuir os sintomas. Os benefícios são muitos:

  • Melhora o funcionamento dos pulmões, contribuindo para aumentar a resistência corporal e preservar o fôlego;
  • Fortalece o sistema imunológico para evitar tosse, resfriado e outros gatilhos para os sintomas da asma;
  • Auxilia na perda de peso, o que reduzirá o risco de crises;
  • Libera hormônios como adrenalina e endorfina, preservando o bom humor e a saúde do cérebro. Há estudos que relacionam estresse e depressão com os sintomas da asma.

Fontes: European Lung Foundation e Asthma UK.