Radar da Pneumologia

Atividade física pode prevenir complicações pós-operatórias

Fevereiro 8, 2018 • Por


Pacientes que costumam se exercitar podem reduzir em até 50% os riscos pós-operatórios. Os treinos regulares também contribuem para agilizar a alta hospitalar no caso de extração cirúrgica de câncer de pulmão.

Pesquisadores australianos filiados ao Hospital Universitário Royal Prince Alfred, de Sydney, publicaram recentemente uma revisão de estudos que avaliou o impacto da rotina de atividade física sobre a incidência de complicações pós-operatórias, tempo de internação e qualidade de vida em pacientes candidatos a cirurgias oncológicas.

Foram coletados dados a partir de 17 pesquisas, controladas ou casuais, envolvendo mais de 800 pacientes elegíveis para cirurgias oncológicas.

Os autores apontam que existem evidências de que a reabilitação física pré-operatória foi eficaz na redução de complicações pós-operatórias de ressecções pulmonares, além de ter sido associada a uma significativa redução do tempo de internação hospitalar de pacientes submetidos ao tratamento cirúrgico do câncer de pulmão.

Para outras cirurgias oncológicas, incluindo cólon, ressecção hepática de doença metastática colorretal, esofagectomias, prostatectomias e ressecções de tumores da cavidade oral, a eficácia do treinamento físico pré-operatório sobre a incidência de complicações pós-operatórias, a duração da internação e a melhora da qualidade de vida foi incerta devido ao número limitado de estudos incluídos na meta-análise e à baixa qualidade de evidência dos ensaios publicados.

Leia mais sobre o assunto no British Journal of Sports Medicine.