SBPT na mídia

Tenda do Pulmão é destaque no programa Bem Estar da Rede Globo

Maio 11, 2018 • Por


Profissionais da SBPT e da Sociedade Goiana de Pneumologia e Tisiologia (SGPT) realizaram espirometria para detecção da DPOC e orientaram fumantes e ex-fumantes sobre a doença. Ao todo, 119 pessoas foram atendidas hoje na Praça Cívica, em Goiânia.

O objetivo do estande da Pneumologia foi informar os goianienses sobre a Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica (DPOC), que se apresenta como bronquite crônica e enfisema pulmonar. Pesquisas mostram que entre 11 e 27% dos latino-americanos têm DPOC, no entanto, menos de 1% conhece a doença, o que leva ao diagnóstico tardio e falta de tratamento.

Médicos da SGPT foram coordenados pela vice-presidente da Sociedade, Dra. Ana Carolina Galvão Ferreira. Os profissionais da saúde interagiram com a comunidade, incentivaram a prevenção e combate ao fumo e o diagnóstico precoce por espirometria.

 

Apoio do Roney Pereira Pinto e sua equipe da Central de Medicamento de Alto Custo Juarez Barbosa, da Secretaria Estadual de Saúde de Goiás foi fundamental para o sucesso do evento.

Informação é importante para conscientizar o fumante de que ter tosse ou falta de ar não é normal. Com tratamento, a doença não progride, o pulmão não envelhece e o paciente tem mais qualidade de vida.

Suporte da Liga Acadêmica do Sono e Pulmão da Faculdade de Medicina da UFG.

Fumantes e ex-fumantes com mais de 40 anos de idade com sintomas como falta de ar, tosse ou cansaço devem fazer o exame de espirometria.

Equipe realizou exames de espirometria, aplicou o questionário de Fagerström para detectar o grau de dependência da nicotina e orientou sobre os riscos do cigarro para os pulmões.

 

Em rede nacional, o material interativo “Altina, a boneca que fuma” demonstrou qual é o efeito das mais de 7 mil substâncias tóxicas presentes no cigarro.

 

O Dr. Marcelo Rabahi, presidente dos Congressos SBPT 2018 e professor da Faculdade de Medicina da Universidade Federal de Goiás (UFG), fala sobre tabagismo à Rede Globo.

 

 

O pneumologista Dr. Pedro Ricardo Umbelino explica os danos aos brônquios na DPOC.

No total, foram feitas 81 espirometrias e mais de 100 atendimentos e orientações. A SGPT e SBPT agradecem pelo apoio da equipe da Secretaria de Saúde do Estado e da Faculdade de Medicina da Universidade Federal de Goiás (UFG).