SBPT na mídia

No Dia Mundial Sem Tabaco, pneumologistas levam informações sobre saúde em eventos e entrevistas

junho 5, 2018 • Por

Em ações regionais de mobilização contra o fumo e em reportagens da mídia nacional, a SBPT endossou a campanha do Dia Mundial Sem Tabaco deste ano, encorajando os fumantes a tentar parar de fumar e buscar mais qualidade de vida.

Em release distribuído à imprensa, a Comissão de Tabagismo da SBPT enfatizou que o cigarro eleva em 25% o risco de morte por doença coronariana (angina e infarto) e também em 25% a chance de óbito por acidente vascular cerebral (AVC).

Além disso, o texto reafirma a importância das políticas de controle do tabagismo para proteger a população dos malefícios do cigarro. A promoção de ambientes livres de tabaco, por exemplo, levou a um declínio de 33% na incidência de infarto agudo do miocárdio e redução de 17% de casos de morte súbita, de acordo com estudo realizado no Minnesota (EUA).

A Comissão aproveita para divulgar a cartilha recém-revisada do Conselho Federal de Medicina (CFM), que destaca quais os riscos de doenças causadas pelo tabagismo divididas por áreas da saúde, bem como o panfleto abaixo, elaborado pelo Núcleo de Estudos de Tratamento do Tabagismo (NETT), do Instituto de Doenças do Tórax do Hospital Universitário da UFRJ.

Clique aqui para acessar o panfleto.


Rio Grande do Sul

As Sociedades de Pneumologia e Tisiologia e de Cardiologia do Rio Grande do Sul estiveram reunidas no Parque Farroupilha, em Porto Alegre, no último domingo (03/06), orientando a população sobre os malefícios do fumo. Os médicos mediram a quantidade de monóxido de carbono expirado pelos fumantes e fizeram o teste de dependência física de nicotina.


Pará

No Pará, a Unidade de Referência Especializada na Abordagem e Tratamento do Fumante (URE) Presidente Vargas, da Secretaria de Estado de Saúde Pública, realizou um evento no dia 29/05, no qual apresentou o Programa de Tabagismo Dra. Fátima Amine e a aula “Tabagismo e doenças do coração”. A programação incluiu testes de pressão arterial e glicemia, depoimentos de ex-fumantes, além de ginástica laboral, performance de dança e apresentação da banda dos Bombeiros.


 

 

Rádio Senado

No Dia Mundial Sem Tabaco, o Dr. Paulo Corrêa, membro da Comissão Científica de Tabagismo da SBPT, explicou à Rádio Senado por que a data é tão importante. “A Organização Mundial de Saúde criou esta data com tema único, trabalhado todos os anos, para unir esforços globais e orientar os fumantes sobre os males que o tabagismo causa a ele, ao meio ambiente, à família, aos filhos, etc. E, ao mesmo tempo, encorajá-los para que tentem deixar o cigarro a partir deste dia, 31 de maio”.

O especialista teve a oportunidade de alertar o ouvinte sobre pesquisas recentes que indicam que o cigarro tem mais de 9 mil substâncias químicas sintetizadas, degradadas durante a queima, e potencialmente tóxicas para saúde. Ele destacou que todos os tipos de cigarro são prejudiciais, não importa em qual formato o tabaco e a nicotina são apresentados – em cigarro de palha, eletrônico, aquecido ou narguilé.

“Dados do Instituto Nacional de Câncer (INCA) indicam que uma sessão de narguilé pode ser tão prejudicial à saúde quanto fumar 100 cigarros, por causa da maior produção de monóxido de carbono (CO) decorrente da queima do fumo junto com o carvão”, enfatizou o médico.

Confira a entrevista completa.


Globo News

Na Globo News, o Dr. Ricardo Meirelles evidenciou que o tabagismo é uma pandemia, com mais de 1 bilhão e 300 milhões de fumantes no mundo.

“O tabagismo é uma doença caracterizada pela dependência química da nicotina, que tem relação com aproximadamente 60 doenças, vários tipos de câncer, doenças respiratórias e cardiovasculares”.

Entre as perguntas, surgiram dúvidas sobre indicação do cigarro eletrônico como método para deixar de fumar. O Dr. Meirelles foi enfático em afirmar que todos esses dispositivos com tabaco não fazem “menos mal”, porque mantêm a dependência química da nicotina e causam doenças.

O especialista indicou ao público que acesse a página da campanha www.sbpt.org.br/escuteseupulmao para obter informações recorrentes sobre tabagismo e saúde respiratória.

Clique na imagem para assistir à entrevista completa:


Rádio Jornal – Recife (PE)

A Dra. Adriana Velozo, presidente da Sociedade Pernambucana de Pneumologia e Tisiologia, concedeu entrevista ao programa Consultório de Graça.


CBN – Vitória

A Dra. Maria da Penha Uchoa Sales, coordenadora da Comissão Científica de Tabagismo da SBPT, falou à CBN de Vitória (ES) sobre o impacto do fumo nas doenças cardiovasculares – as que mais matam no mundo. A médica se lembrou do programa de controle do tabagismo no Brasil pelo Ministério da Saúde e INCA, e destacou a evolução da prevalência de fumantes no país, que reduziu o índice de tabagistas de 35% para 10% da população (Vigitel).

“A indústria percebeu no bolso que o adulto está parando de fumar, por ter mais informação e buscar mais qualidade de vida. Por isso, de maneira inteligente, essas empresas estão estimulando o jovem a consumir cigarro eletrônico, narguilé e outros produtos com nicotina, que causa dependência, além de substâncias químicas associadas a mais de 50 doenças”, alertou a pneumologista.

A médica dialogou com os ouvintes durante quase trinta minutos. Ouça a entrevista completa.


TV Gazeta – SP

No programa “Você Bonita”, o pneumologista Dr. Mauro Gomes, das Comissões de Infecções Respiratórias da SBPT e SPPT, teve a oportunidade de esclarecer as dúvidas dos jovens que têm ou já tiveram dificuldade de parar de fumar. Participaram do debate uma jovem fumante, uma ex-fumante e uma fumante ocasional de cigarro mentolado.

Confira a entrevista.


Record News – SC

A pneumologista Dra. Maria Helena Goulart Nunes representou a SBPT no programa Jornal do Continente.

Na entrevista, Dra. Maria Helena enfatizou que os tabagistas têm 25% mais chance de morte por doenças cardiovasculares. A pneumologista lembrou que não há níveis seguros de consumo. “Fumar apenas 5 cigarros por dia já é suficiente para se correr os riscos”.

Confira a entrevista:


O papel da SBPT no Dia Mundial Sem Tabaco foi muito bem destacado pelo Dr. Paulo Corrêa ao final da entrevista na Rádio Senado. “O pneumologista da Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia é treinado para acompanhar e apoiar o paciente, ajudando-o a parar de fumar de forma empática, harmônica e mais leve para ele”, conclui o especialista.